Facebook

Beleza

Saiba como cuidar do cabelo cacheado das crianças


Com a valorização dos cabelos naturais, as mulheres passaram a desfilar livres e orgulhosas com suas madeixas crespas e cacheadas. A cada dia, o número de despedidas de chapinhas e químicas alisantes aumenta, representando muito mais do que um movimento estético: é também político e cultural. Como consequência, crianças têm sido influenciadas por esta forma de empoderamento e, desde pequenas, aprendem a gostar de seus caracóis. Essa valorização tem intervenção diretas das mães, que, além de cuidarem dos fios, engrandecem as origens das pequenas.

Quando a empresária SIMONE MARTINS, de 34 anos, passeia com as filhas MILENA, de quatro anos, e EMANUELA, de dois anos e nove meses, houve elogios e comentários positivos. As duas meninas têm os fios bem enrolados, e a mãe se empenha bastante nos cuidados aprendidos no salão de beleza, uma vez que é dona de cabelos lisos. “Meu marido e minha mãe são negros, daí vem a explicação do afro”.

Simone conta que, mesmo as garotas sendo pequenas, entende a importância de frisar para elas sua beleza. “Tento passar que nós temos que nos aceitar do jeito que somos. As duas dizem ‘mãe, meu cabelo é lindo'”.

De acordo com a cabeleireira AMANDA FARIAS, do salão CWBraids, de Curitiba, no Paraná, a criação deste vínculo entre mães e filhas é superimportante. “Tem que mostrar que pentear os cabelos não vai ser a pior parte do dia”.

Aos poucos, a garotinha Milena já vai demonstrando que está aprendendo direitinho com a mãe. Nas lavagens, que acontecem a cada dois dias, ela já costuma ajudar. “Ela adora. Fica arrumando, colocando laços”, conta a empresária.

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM CORTE

A hairstylist CAMILA OLIVEIRA, da rede de salões GlitzMania, especializada no atendimento de crianças, fala que as mães dos pequenos de cabelo crespo ainda os procuram para “tirar o volume”. “Só que, nestes casos, o bonito é o volume. O corte precisa valorizar os cachos, uma da coisas fundamentais e valorizar o cabelo afro”.

Portanto, levar seu filho em um profissional confiável e que tenha um olhar para as especifidades dos fios é o primeiro passo. “Um CORTE INADEQUADO deixa sem caimento, não realça os cachos e fica sem movimento. A indicação é cortar a cada três meses, para eliminar as pontas esticadas e porosas e para modelar”, explica a profissional.

LAVAGENS

Crianças precisam usar produtos idealizados para elas. “As marcas, entretanto, ainda não são tão atentas aos pequenos com cabelo crespo. É melhor usar o XAMPU INFANTIL e aproveitar para fazer o desembarace ali, com os cremes de hidratação”, orienta a cabeleireira Amanda.

Ela ainda indica que, quando possível, você pode fazer uma UMECTAÇÃO antes do banho, usando óleo vegetal, de coco ou azeite de oliva. “Isso faz o xampu ser menos abrasivo e ainda resseca menos”.

Após a lavagem, tire o excesso de água e o desembarace ainda molhado. Para definir os cachos, use um CREME PARA PENTEAR ou um LEAVE-IN, amassando os fios com as mãos. O ideal é que isso seja realizado a cada dois dias.

No DIA SEGUINTE, se os caracóis tiverem perdido um pouco da definição, molhe os cabelos do seu filha com um  borrifador de água, tire o excesso e use novamente os produtos. O ideal é NÃO PENTEÁ-LOS quando estiverem secos. Amanda recomenda também que você faça o método LOC.

HIDRATE, HIDRATE MUITO

Por serem muito finos, os cabelos crespos ressecam com facilidade. Manter os fios hidratados, portanto, é fundamental. “A HIDRATAÇÃO é a reposição de água no cabelo. Você pode usar mel, glicerina vegetal”, fala Amanda, que também indica cremes e máscaras sem componentes como o sulfato e o petrolato, que podem ser algumas vezes agressivos.

Camila sugere que esse processo seja feito a cada 15 dias e, para aqueles muito ressecados, semanalmente.

RITUAL

Com paciência, aos poucos, você e a sua criança vão ficar craques nestes cuidados. “Elas precisam começar a se SENTIR BEM. Se aprende em casa que o cabelo é bonito, não vai se sentir perdida. Se alguém criticar, ela não vai se ofender”, diz Amanda.

Pedir conselhos para o profissional que atende é essencial, pois ele vai saber o tipo de fio de exato, quais produtos e pentes usar. Na internet, também, existem muitos sites e blogs que dão dicas incríveis para os cabelos da sua pequena.

SINAL VERMELHO

As especialistas consultadas pelo DAQUIDALI são categóricas quando afirmam que, antes dos 12 anos e da puberdade, NENHUMA QUÍMICA deve ser feita nos fios das crianças, por mais que isso agregue praticidade no dia-a-dia da mãe e dos cuidadores. “Os fios ainda estão EM FORMAÇÃO, o tipo de cabelo está sendo definido”, explica Camila.

É válido lembrar que, quando pequena, sua filha não em discernimento suficiente para decidir se quer ou não alisar os cabelos, e é importante que veja e saiba como eles ficarão depois dessa fase.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.