Bem-estar

Conheça as propriedades das oleaginosas que são um sucesso para sua saúde e boa forma


Para quem quer entrar em forma ou complementar nutrientes, é muito comum ter uma porçãozinha de OLEAGINOSAS (OU MIX DE CASTANHAS) sempre à mão. Elas são muito recomendadas pelos profissionais, para aquele lanchinho esperto que sacia e turbina o organismo sem comprometer a silhueta (isso se você respeitar as quantidades ideais, claro). Conheça agora cinco opções e ÓTIMOS MOTIVOS PARA CONSUMI-LAS no dia a dia.

Das indicações abaixo, as CASTANHAS, em especial, são a prova de que o mundo dá voltas. Já foram julgadas e condenadas por seu teor de gordura relativamente alto, mas hoje, a própria ciência as recomenda como parte de uma dieta saudável. “As castanhas são ricas em GORDURAS MONOINSATURADAS E POLI-INSATURADAS, que são essenciais e apresentam nutrientes antioxidantes como o SELÊNIO, COBRE, ZINCO, E VITAMINA E, que protegem o cérebro, o fígado, a tireóide, contribuem para firmeza da pele. Ela ainda age na manutenção do peso, na diminuição do colesterol, na prevenção das dores de cabeça  e até na redução do estresse” explica a NUTRICIONISTA CRISTINA PEREIRA.

CASTANHAS DO PARÁ

Com uma única castanha-do-Pará, você repõe os níveis do mineral mais procurado nas oleaginosas: o SELÊNIO. Segundo a nutricionista, “ela repõe a quantidade do nutriente necessária para dar combate ao envelhecimento celular, causado pela formação natural dos agentes que danificam as células, os radicais livres. Esse mineral também auxilia na proteção do cérebro, preservando as células nervosas e evitando o surgimento de doenças neurodegenerativas, que podem ocorrer com a idade”.

SUGESTÃO DE CONSUMO: para os adultos, no mínimo 55 microgramas de selênio por dia.  “Com uma unidade já é possível encontrar bem mais do que isso, de 200 a 400 microgramas. Aliás, o limite de consumo diário do mineral é de 400 MICROGRAMAS, portanto, não vá com muita fome ao pote”, alerta a especialista, que complementa: “essa recomendação é para ser seguida à risca. Em excesso, o selênio não vai potencializar sua ação. E o pior: mais cedo ou mais tarde, o exagero rotineiro vai revelar o lado negro da substância, a TOXICIDADE que faz cair os cabelos, enfraquece as unhas e dá dor de cabeça”.

NOZES

Elas ficam mais populares no Natal, mas a verdade é que são tão gostosas e benéficas, que podem ser lembradas o ano todo. “As nozes são excepcionalmente ricas em gorduras monoinsaturadas, como os ácidos graxos ômega 3 e ácidos alfalinoleico (anti-inflamatórios que melhoram o colesterol ruim LDL e combatem doenças cardiovasculares). Elas também possuem vitamina E e ácido elágico (antioxidantes e o segundo ainda é anticancerígeno)”, frisa Cristina.

SUGESTÃO DE CONSUMO: cinco a sete nozes por dia.

AMENDOIM

Eles são deliciosos nas versões doces e salgadas. Ainda bem que, além disso, são saudáveis. “O amendoim é rico em minerais como FÓSFORO, POTÁSSIO E SÓDIO. Também tem proteínas, VITAMINA E com suas propriedades antioxidantes e apenas as gorduras boas. Um de seus minerais abundantes é o MAGNÉSIO, excelente nutriente que ajuda no controle da pressão arterial. O amendoim é uma ótima fonte de niacina (vitamina B3), que combate a cefaleia (dor de cabeça)”, afirma Pereira. Ela ainda lembra que é bom verificar a procedência, pois o produto fica estocado em galpões, e está sujeito a umidade,  “que pode contaminá-lo com a AFLATOXINA, um tipo de fungo muito perigoso para o organismo”.

SUGESTÃO DE CONSUMO: 30 a 40g por dia, se você tiver uma alimentação balanceada, o que equivale a 12, 13 grãos.

AMÊNDOAS

Amêndoas são boas para o paladar e para o organismo. De acordo com Cristina, “uma porção delas pode reduzir o LDL (colesterol ruim) em 3%. Sua ótima quantidade em VITAMINA E na forma mais bem absorvível pelo corpo (alfatocoferol) traz um excelente efeito na saciedade, apetite, peso corporal e glicemia, o que faz delas uma ótima opção de lanche saudável por regular os desequilíbrios metabólicos sem aumentar o ganho de peso”, salienta a expert.

SUGESTÃO DE CONSUMO: doze amêndoas por dia é o ideal, mas divididas em três porções de quatro, de preferência com as refeições. Cuidado com excessos, pois elas são um pouco calóricas.

CASTANHA DE CAJU

Elas são típicas do Nordeste, mas ganharam o país inteiro e não foi à toa. Quem nunca bateu um papinho gostoso enquanto beliscava uma castanha de caju? “Ela é a campeã em GORDURAS MONOINSATURADAS (2 gramas em três unidades). Além disso é armada com FÓSFORO, que ajuda a prevenir a osteoporose, e POTÁSSIO, essencial para equilibrar o ritmo dos batimentos cardíacos”, diz a nutricionista.

SUGESTÃO DE CONSUMO: três a cinco unidades por dia.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.